terça-feira, 15 de março de 2011

O dia


9h30 de uma terça feira qualquer, checava e-mails correndo a barra de rolangem esperando que as horas corressem junto, na tentativa de evitar os dias escuros, pulando-os  como cenas em um filme chato que alugará e não gostará. 13h00 e o sono chega, aquele sono profundo que já não é de enfado, stress ou acumulo de atividades rotineiras, e sim de uma mente debruçada e machucada, cara a cara com o que se tornou desmotivador: seus dias. 18h30, mais um comprido vitaminico, suplementos e um copo de refrigerante vagabundo pra dentro do estômago, na tentativa frustrada de costruir castelos de areia, estes chamados de fé. 00h00, hora de deitar sobre a colcha laranja brilhante ao lado do gato mestiço, das fotos rasgadas , do relógio que logo mais despertaria irritado, irritando-o para mais um dia que arrastava-se a um ponto comum: tédio.8h00 e dentro dos tunéis de sua alma mais um sentimento gritava pedindo socorro, a esperança...

2 comentários:

Dionis Maikon disse...

... na esperança de algo bom que está por vir...

Marcelo disse...

Os dias passam, as horas não param, a esperança viva de mais um dia que nasce para o acumulo de conhecimentos. O sentimento grita no peito a vontade louca de sair e gritar ao mundo o quanto você é importante. Mas o medo, a angustia, tudo me faz esperar, uma espera longa que me faz sentir cansado. Deixo portanto que a vida passe por mim sem almenos ter a esperança de ouvir por seu pedido de socorro. Meus dias não são tão diferentes dos seus, apenas deixo vivo dentro de mim o sonho de um dia poder realizar tudo aquilo que me completa e assim então você fará parte do meu dia a dia...

Não desista, não desanime e por mais dificil que esteja, isso tudo te fará ainda maior...

Marcelo Viola